quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Mais que uma carta

Sabes quantas vezes meu corpo ansiava por teus abraços? Realmente sabes o quanto queria estar ao teu lado agora? Sabes também o quanto gostaria de estar lhe dizendo pessoalmente todas essas palavras? Me desculpe, mas eu tenho a velha mania de complicar... Formar palavras e coloca-las num pedaço de papel é bem mais fácil do que formar frases e dize-las na tua frente. Perdoe-me novamente, é apenas meu jeito, complicada. Apesar de ser muito mais fácil entregar-lhe esse pedaço de papel, jamais saberei realmente qual foi tua reação... Não saberei se sorristes ao ler essas pequenas palavras. Não sei se teu rosto se espantaria com a surpresa dessas frases complicadas. Mas prefiro perder este momento, pois de alguma forma sinto que sua reação não será tão boa, ou será... Viu? Eu nem ao menos sei o que esperar de você... De tudo isso é o pior... Não saber o que pensas, não saber absolutamente nada... Eu só não sei. E mesmo depois disso sinto que continuarei sem saber, pois provavelmente não te entreguei isso, e agora estou apenas lendo minhas palavras fingindo ser você. E bem se eu te entreguei... Eu devo estar completamente fora de mim.
Não espero nada de ti, nem ao menos uma meia duzia de palavras sinceras, ou até mesmo falsas... Um abraço do tipo: "me desculpe, mas não posso..." seguido de uma bela desculpa... Meu bem, teu desamor não me magoa, tua sinceridade é o fato que me encanta. Então seja sincero, então não finja, não fuja, não minta.
Enfim, estou te enrrolando com todas essas palavras perfeitas só para dizer pra você que acho que você é mais especial do que eu imaginava...
P.s. em outras palavras estou tentando te dizer que te amo eu acho...

Nenhum comentário:

poderá gostar também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...