segunda-feira, 5 de setembro de 2011

muito mais que amor


Seus braços estavam pousados sobre a mesa velha, seus olhos se encontravam perdidos em algum objeto qualquer daquele cômodo. Passava tanta coisa por sua cabeça, que não conseguia pensar em nada. Sentia-se tão cansada que até seu coração parecia adormecer. Era ela, o silêncio e sua vontade incessante de simplesmente estar em qualquer outro lugar.
Ele a observava devagar, como se fosse uma obra de arte mal interpretada, estava lá debruçada com seus pensamentos e seus cabelos bagunçados, pensou no que ela estaria pensando, pensou se ela gostaria que ele fosse até lá.
Os olhos dela, só deram tempo de captar a sombra dele atravessando a porta.
- Obrigado - bufou sozinha.
- Por nada. - ela se virou rapidamente ao perceber que ele ainda estava lá. - não, não fui eu que cruzei a porta.
Enquanto o observava chegar perto, ela continuou em silêncio, seu olhar encontrou o dele.
- Não se incomode...
- Por favor, não fale nada...
Ele simplesmente a abraçou e então ficarão lá, pensando em nada juntos.


Nenhum comentário:

poderá gostar também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...