sábado, 28 de janeiro de 2012

Sobre desistir...

E se eu mudar a direção? E se eu desviar completamente o caminho? O que aconteceria? Quais a chances de tudo isso dar realmente certo? Ninguém sabe, e provavelmente nunca irá saber. A vida e esse dom de nos surpreender a cada dia... Talvez viver seja isso, seja apenas surpresas, vida não se planeja, e isso a gente só aprende quando perde tudo.
Não gosto de desistir, e muito menos de ver pessoas a minha volta desistindo. Acho que desistir é pesado demais, mas quando a gente muda, quando nossos pensamentos simplesmente estão em outras coisas, e então você muda os teus planos... Não isso não é desistir. Desistir é desacreditar, é aceitar que é incapaz. Desistir é desculpa.
Não sei sobre o que quero falar, mas eu só quero deixar claro que não estou desistindo... Estou apenas mudando o meu caminho.

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Alice: Sobre pescoços alheios

- Quando você pretende sair com ela?
- Quando ela estiver interessada... - eu disse um pouco confuso.
- E quando será esse dia?
- Quem sabe amanhã, semana que vem ou talvez no dia de são nunca...
- Desista - meu amigo bufou enquanto tragava seu cigarro. - Ela certamente não é para você.
- Como tem tanta certeza? - disse na tentativa de começar uma possível discussão.
- Se fosse feita para você estaria com você agora, e não agarrada no pescoço de outros caras por aí.
- E como sabe que ela se agarra em pescoço alheios? - Como poderia julgar Alice daquele jeito? Ela não era comportada, mas certamente não era esse tipo de garota, ela era tudo menos aquilo que ele estava dizendo.
Porém ele se virou para mim, sorriu entre uma tragada e outra e olhou para frente.
- Porque eu já fui um pescoço alheio para ela.
E tudo que fez foi sorrir, se levantar e sair.

Continue lendo Alice.

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Alice

Alice não era dessa mundo. Engraçado como seu nome e sua personalidade combinam exatamente com "Alice no país das maravilhas". Não acredito que ela vive numa ilusão, mas certamente não vive no mundo real. Garota encantadora. Me tomou de uma maneira que jamais imaginei. Fico pensando, o que ela deve estar fazendo nesse momento? Será que pensa em um garoto tolo como eu? Será que está agarrada no pescoço de algum outro cara? Estaria ela lendo um livro? Assistindo uma comédia? Saltando de paraquedas? Não me assusta imaginar coisas peculiares... Tão descuidada, tão desligada, tão bem trabalhada. Anda sozinha, desajeitada, e com aqueles fones que me intrigam tanto. Parece tão moderna e tão antiga ao mesmo tempo. Até parece aquelas bonecas de coleção. Se eu pudesse ao menos te ter na minha estante Alice, não me importaria de viver no mundo das maravilhas com você.

Continue lendo Alice.

Tudo que sou

Eu sou ilusão.
Sou aquela leve brisa do verão.
Sou o sorriso que estampa o teu rosto.
Sou o barulho que causa todo esse alvoroço.
Sou brilho, sou escuro, sou transparente.
Sou aquele eterno que nunca sai da tua mente.
Sou mar, sou chuva, sou primavera.
Mesmo não sendo o teu bem querer, sou muito mais daquilo que você espera.

poderá gostar também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...