domingo, 15 de julho de 2012

Maldito marca texto


Você tinha algo sobre mim, algo que eu, que eu juro... nunca ninguém teve antes. Eu tinha sonhos, planos, metas... Mas você chegou no meio disso. Você me bagunçou, me virou do avesso, me colocou na parede e me fez mudar tudo. 
Mudei. 
Eu te queria perto, eu te queria do meu lado, todos os dias... Todo santo e infernal dia.
Sorrisos falsos, conversas falsas, relógio atento, 8:00... Cadê você? Hoje não... E foi assim: longos e longos dias. Maldito relógio...
Eu tinha uma raiva, um ódio. Porque tão distante, porque tão longe, por quê?
E ai você aparecia, desajeitado, com sono, e com vontade de ir embora. E eu sorria, olhava, esbanjava alegria... Mesmo com tudo dando errado, você era uma esperança... Mas que esperança?!
Eu não sei, mas naquele meio todo você se destacava. Você era as frases com marca texto no livro da minha vida.
E agora?
Agora você está longe, mesmo morando aqui tão perto. Agora não nos falamos, mesmo tendo prometido que seriamos amigos. Agora nem te ligo, mesmo sendo sempre a pessoa que liga.
E agora, de verdade? 
Tanto faz...
Somos opostos, estranhos, água e óleo. 
Que saudade, que saudade, que saudade...
Eu estou uma bagunça, tudo está uma bagunça, isso está uma bagunça.
Só eu posso organizar... Mas eu quero ficar aqui, eu quero... 
Adeus. Mais uma vez...

Nenhum comentário:

poderá gostar também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...