terça-feira, 7 de agosto de 2012

Possibilidades


Ela levantou cedo. enquanto ele dormia tranquilamente depois da noite agitada que tiveram. Ela olhou para o rosto dele e sentiu uma vontade enorme de rir alto, mas apenas sorriu e levantou. Recolheu o resto de suas roupas que estava no chão e foi até o espelho. Maquiagem borrada, cabelo bagunçado. Ela continuou sorrindo.
Aquilo estava virando um ritual. Cada dia um espelho diferente, uma manhã diferente. Enquanto se olhava naquele espelho pensou o que aconteceria se pela primeira vez não levantasse. Se deixasse que ele a acordasse. Lembrou-se do que as amigas viviam dizendo... Elas odiavam a vida que ela estava levando...
Queria ficar só pela curiosidade, pois sabia que se fosse embora ele jamais ligaria, e ela também não. Então voltou devagar para o quarto e o viu deitado novamente, encostou-se  na porta e ficou apenas observando.
- Você já decidiu?
Ela se assustou com o comentário repentino, e ele sorriu percebendo o susto. Lentamente ele foi abrindo os olhos enquanto automaticamente cobria-os com as mãos.
- Decidi o que?
- Se vai jogar suas roupas novamente no chão e voltar pra cama ou ir embora como se nada tivesse acontecido...
- Como... - ela riu dela mesmo - como assim?
- O que você decidiu?
- O que você acha que devo fazer?
- Olha... - Ele suspirou e foi se arrumando na cama - você pode colocar uma camisa minha que está no chão. Vá até o banheiro tira esse resto de maquiagem e volte... Acordaremos daqui umas três horas e você pode preparar um café, ou eu... Sei lá.
Ela sorriu, foi até a cama deu um beijo leve no rosto dele. E saiu de fininho. Antes de cruzar a porta do quarto se virou e sussurrou:
- Prefiro a versão que você finge que não me viu levantar, acorda agradecendo por uma noite maravilhosa e por uma dor de cabeça a menos na sua vida.
E assim ela se foi. E jogou fora mais uma possibilidade de ter a vida que todos queriam que ela tivesse.

Nenhum comentário:

poderá gostar também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...