quinta-feira, 6 de junho de 2013

Não preciso da sua ligação

Você prometeu ligar, mas na verdade eu não esperei por sua ligação. Você sabe que eu não preciso da sua ligação. Acontece que depois de tantas chateações você finalmente achou alguém que não está esperando essa bendita ligação. Porém, por algum motivo você decide ligar. Ligar pra falar que perdeu algo que estava no bolso da calça e precisa procurar, mas nós sabemos que você não deixou nada cair. Bem na verdade deixou, mas você sabe que levou tudo na manhã seguinte. Até mesmo se oferecer para limpar a bagunça da noite anterior você se ofereceu, mas meu bem já havia passado dois dias, e certamente eu já tinha limpado e sujado novamente a louça e os lençóis. Você perguntou se sobrou um pouco do vinho que bebemos no decorrer da noite, mas você sabe que não sobrou, você me viu secando o litro durante a madrugada.


De alguma maneia você queria se infiltrar, mas bem querido, você não precisa. Eu não quero você aqui dentro. Você ai fora está ótimo para mim. Esse é o meu mundo, e ele já esteve ocupado por tempo demais. Eu gosto da minha bagunça, é nela que eu me acho, você deveria saber. Você mais do que ninguém deveria saber que eu sempre troco o certo pelo duvidoso, é disso que eu gosto. Gosto de poder sentir tudo ao mesmo tempo, gosto dessa montanha russa que tem sido minhas emoções desde que eu finalmente me encontrei.

Eu demorei tempo demais para encontrar essa minha essência, e eu não quero perdê-la. Obrigado pela ligação, por se preocupar com a bagunça da noite anterior e até mesmo por querer tomar o meu vinho, mas sinceramente eu não estou querendo partilha-lo. Não agora.

Nenhum comentário:

poderá gostar também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...