domingo, 15 de junho de 2014

A última, mais uma vez.

Fazia muito tempo desde que tinham se visto pela última vez. Era como se tudo fosse novo novamente. Uma maldita sensação, ela sabia o quanto aquilo era arriscado. Já havia falhado nas primeiras vezes, falhar mais uma vez não seria novidade para ninguém, e principalmente para ela mesma.
Enquanto sorriam entre copos e corpos, falavam sobre a vida e sobre como tudo havia mudado. Falaram do passado, do presente, mas o futuro era tão incerto que não virou assunto. Ele continuava com a mania de jogar o cabelo para trás da orelha, e por mais que ele não soubesse, ela amava aquele pequeno detalhe. Droga. Ela estava falhando novamente, podia sentir.

Quando deu conta do problema que iria enfrentar, tentou sair sorrateiramente sem que ninguém notasse. Sorriu mais um pouco, contou mais algumas piadas e então saiu com um pequeno pretexto e dois copos vazios na mão. Deixou pelo balcão enquanto passava rapidamente para que ninguém notasse. Pegou o casaco na chapelaria e sorriu para a moça entediada que lá estava. Sair daquele lugar foi como se libertar. Ar puro, nenhuma música irritante e pessoas que ela não se importava ao redor. Não havia mais pressa, foi andando devagar como se já estivesse longe. Mas ouviu os passos rápidos vindo e aquela voz que reconheceria de longe gritando:
- Heey!
Ela parou por um minuto, mas na realidade queria correr. Ele chegou perto um pouco ofegante pela corrida.
- Por que saiu daquele jeito?
- Não havia mais nada para mim naquele lugar. - Disse enquanto retomava seu caminho. Ele a puxou pela mão, e ficaram bem próximos.
- Talvez não para você, mas tinha algo que me pertencia lá. - E tudo que ele fez foi beija-lá com força, como se fosse a primeira vez. Mas eles sabiam, era a última, mais uma vez.

Nenhum comentário:

poderá gostar também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...