quarta-feira, 29 de julho de 2015

Sobre aqueles que não descobriram o amor.


Sentimentos costumam ser confusos e embaraçosos. Eu nunca fui o tipo de cara que me envolvia facilmente com qualquer garota pois isso sempre foi uma tarefa difícil para mim. As pessoas costumavam dizer que encontrar alguém para ficar junto seria ótimo, que eu deveria tentar. A maioria dos meus amigos já tinham encontrado as suas respectivas “almas gêmeas”,  e eu não conseguia entende-los de forma alguma.

Não é fácil manter um relacionamento, eu sei porque já tentei, tentei até demais. Tentei porque era o que diziam que me faria bem, tentei porque olhava aquelas pobres garotas dedicando todo seu tempo para um cara como eu e sentia pena de simplesmente dispensa-las, tentei porque não aguentava mais os almoços de família sozinho e com as cobranças vindo de todos os lados. Eu me enganei por muito tempo acreditando que estava bem, quando no fundo me sentia sufocado. Enganei a mim mesmo até perceber que não precisava de alguém do meu lado se eu não sentia a vontade incontrolável de querer estar junto, até perceber que continuar com alguém por pena não era o jeito certo.

O que eu quero tentar dizer é o quanto muitos de nós forçamos relacionamentos por motivos frívolos ou até mesmo por nenhum motivo aparente. Forçamos sentimentos e tentamos a todo custo fazer algo funcionar quando sabemos que não vai. Quando meus pais brigavam eu ouvia minha mãe paciente dizer que quando amamos nós não desistimos, mas tentamos consertar. Mas aqui estou eu, não há nada quebrado, eu não tenho nada para consertar.


O amor deve ser algo sublime que por algum motivo desconhecido nunca conheci de fato. Já ouvi falar, já vi histórias ao meu redor, já cansei de ler nos livros que compro e principalmente nos filmes que assisto. Dizem que é algo natural, então deve ser por isso que eu simplesmente parei de tentar. Não por fraqueza, não por gostar da vida solitária que levo (apesar de gostar, mesmo que isso pareça um pouco depressivo), mas simplesmente porque acredito bem no fundo, em algum lugar que eu não saberia descrever agora, que isso naturalmente irá acontecer comigo e então vou descobrir essas sensações das quais tanto ouvi falar. Por enquanto continuo não entendendo os meus amigos e minhas tias continuam a perguntar sobre meu status de relacionamento. 

Nenhum comentário:

poderá gostar também:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...